Pan Júnior De Wrestling
13/06/2017
Fonte Assessoria Confederação Brasileira de Wrestling | Fotos Richard Immel/UWW
Rio de Janeiro - RJ

Joílson Júnior (de vermelho) vence o equatoriano José Nazareno.

O wrestling brasileiro voltou a mostrar evolução no Pan-Americano Júnior 2017, realizado no último fim de semana, em Lima, no Peru. A equipe nacional conquistou oito medalhas (quatro no estilo greco-romano, três no wrestling feminino e uma no estilo livre) na principal competição do continente para atletas de 17 a 20 anos. O destaque foi Joílson Júnior, bicampeão da categoria até 66kg do estilo greco-romano e primeiro atleta masculino do país a atingir o feito. Antes de Joílson, apenas Lais Nunes, havia conquistado duas medalhas de ouro no torneio, em 2011 e 2012.

Fluminense de Niterói, Joílson pretende repetir outro feito de Lais: ser o mais jovem brasileiro a representar o wrestling brasileiro em uma edição de Jogos Olímpicos. "Ter conquistado o primeiro lugar no ano passado não me fez entrar mais confiante e nem mais pressionado. Lutei de maneira tranquila e consegui colocar em prática o que vinha fazendo nos treinamentos e deu certo. Conseguir duas medalhas de ouro em pan-americanos como a Lais Nunes significa que estou no caminho certo, mas ainda tem muito trabalho a ser feito para conseguir a vaga em Tóquio 2020", explicou Joílson, integrante do programa Vivência Olímpica do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Joílson venceu todas as lutas por superioridade técnica. A primeira por 13 a 2 sobre o dominicano Harold Read, a segunda por 12 a 4 sobre o argentino Elias Jucio e, na final, 9 a 0 sobre o equatoriano Jose Nazareno. Ainda no estilo greco-romano, o capixaba Rafael Crystêllo Filho ficou com a medalha de prata até 120kg. Douglas Rocha e Erivan Rocha levaram a medalha de bronze nas divisões de peso até 96kg e até 55kg, respectivamente.

No wrestling feminino, Shayenne da Silva (até 48kg) conquistou a medalha de prata em sua primeira competição internacional. "Quando você chega em uma final, quer ser campeã e você sai triste por te ficado com a prata. Mas aí eu pensei: esta foi a minha primeira competição fora do país e por pouco não ganhei o ouro. Tenho que ficar feliz. Como tenho 17 anos, ainda tenho mais três anos de categoria júnior e vou treinar bastante para conseguir o primeiro lugar na próxima", contou Shayenne, superada apenas pela peruana Nadia Trujillano por 17 a 15.

Fabiana Alcântara (até 63kg) e Thais Oliveira (até 72kg) receberam uma medalha de bronze cada. As meninas brasileiras ainda ficaram com o terceiro lugar geral por equipes, atrás do time norte-americano, primeiro colocado, e do canadense, vice-campeão. O amazonense Daniel Nascimento completou a lista de medalhistas com um terceiro lugar na categoria até 55kg do estilo livre, única medalha do estilo no torneio.

O próximo desafio dos juniores é o Campeonato Mundial Júnior de 1 a 6 de agosto, em Tempere, na Finlândia.

Confira os medalhistas brasileiros no Pan-Americano Júnior de Wrestling 2017:

Estilo greco-romano
Joílson Júnior – 1º lugar (até 66kg)
Rafael Crystêllo Filho – 2º lugar (até 120kg)
Erivan Rocha – 3º lugar (até 55kg)
Douglas Rocha – 3º lugar (até 96kg)

Wrestling Feminino
Shayenne da Silva – 2º lugar (até 48kg)
Fabiana Alcântara – 3º lugar (até 63kg)
Thais Oliveira – 3º lugar (até 72kg)

Estilo livre
Daniel Nascimento – 3º lugar (até 55kg)