Jogos De Tóquio 2020
07/06/2017
Fonte IMPRENSA/CBJ | Fotos DIVULGAÇÃO e LARA MONSORES/CBJ
Rio de Janeiro - RJ

Vista aérea do centro de Hamamatsu

O Comitê Olímpico do Brasil e a Confederação Brasileira de Judô deram mais um passo no planejamento rumo aos Jogos de Tóquio 2020 e estabeleceram a cidade japonesa de Hamamatsu como base da seleção brasileira de judô para a aclimatação olímpica. Nesta terça-feira, 06, delegação com 19 atletas e a comissão técnica da equipe adulta embarcou para a cidade japonesa com o objetivo de conhecer e fazer os primeiros testes nas instalações esportivas que atenderão à seleção no período pré-Jogos. A equipe chega à Hamamatsu no dia 08 e parte para treinamentos em Tóquio no dia 12 de junho.

"Vamos para testar a logística. Escolhemos um voo que vai por Nagoya, que é mais perto de Hamamatsu e é diferente do que costumamos fazer. Na saída de Hamamatsu, nossos equipamentos vão de caminhão para Tóquio, pois precisamos testar tempo e meios de transporte nesse trajeto. Testaremos também hospedagem, instalações esportivas e a alimentação com os atletas", explicou Ney Wilson, gestor de alto rendimento da CBJ, que chefia a delegação nessa viagem. "Estamos muito adiantados se compararmos ao que fizemos no ciclo passado. Temos toda a estrutura que precisaremos e poderemos testá-la com três anos de antecedência."

Ney Wilson e Yasutomo Suzuki, na sede do COB em 2015

As negociações com Hamamatsu começaram em 2015, quando representantes da cidade contataram a CBJ. Em 2016, dirigentes brasileiros receberam o prefeito Yasutomo Suzuki na sede do COB, no Rio, e em novembro do mesmo ano a confederação mandou uma comitiva à cidade para vistoriar as instalações.

"Vimos muitas vantagens na cidade, como o fato de terem uma grande comunidade brasileira, a maior do Japão. Isso traz facilidades, principalmente, em relação à alimentação. A comunidade local também é muito unida e disposta a nos ajudar. Vamos tentar fazer uma pré-seleção de atletas locais para apoiarem os treinos da seleção brasileira no período em que ficarmos em Hamamatsu na aclimatação para os Jogos Olímpicos. Então, não vão faltar feijão e bons treinos para os nossos atletas", completa Wilson.

O objetivo da CBJ é manter a estratégia que deu certo nos Jogos de Londres 2012 e do Rio 2016, quando a equipe olímpica se concentrou em Sheffield e em Mangaratiba, respectivamente, para os últimos treinamentos antes das competições olímpicas.

A programação da seleção brasileira nessa primeira estada em Hamamatsu inclui reuniões com autoridades locais, visita dos atletas a escolas públicas e treinos com judocas japoneses.

Em Tóquio, a equipe manterá a rotina de treinos técnicos no período de 12 a 21 de junho. Está prevista também visita às obras das instalações olímpicas, como a Nippon Budokan, arena que receberá as competições de Judô em 2020.

Castelo de Hamamatsu

Atletas convocados para o treinamento no Japão

Seleção Masculina

Eric Takabatake 60kg - FPJUDO/E.C. Pinheiros

Daniel Cargnin 66kg - FGJ/Sogipa

Charles Chibana 66kg - FPJUDO/E.C. Pinheiros

Eduardo Barbosa 73kg - FPJUDO/Clube Paineiras

Eduardo Yudy Santos 81kg - FPJUDO/E.C. Pinheiros

Rafael Macedo 90kg - FGJ/Sogipa

Rafael Buzacarini 100kg - FPJUDO/Clube Paineiras

Leonardo Gonçalves 100kg - FGJ/Sogipa

Rafael Silva +100kg - FPJUDO/E.C. Pinheiros

Ruan Isquierdo +100kg - FJERJ/Instituto Reação

Seleção Feminina

Stefannie Arissa Koyama 48kg - FPJUDO/E.C. Pinheiros

Erika Miranda 52kg - FGJ/Sogipa

Jéssica Pereira 52kg - FJERJ/Instituto Reação

Rafaela Silva 57kg - FJERJ/Instituto Reação

Mariana Silva 63kg - FMJ/Minas Tênis Clube

Maria Portela 70kg - FGJ/Sogipa

Samanta Soares 78kg - FPJUDO/E.C. Pinheiros

Maria Suelen Altheman +78kg - FPJUDO/E.C. Pinheiros

Beatriz Souza +78kg - FPJUDO/E.C. Pinheiros

Programação

Período - 06 a 22 de junho

06 de junho - Embarque

08 de junho - Chegada à Hamamatsu

08 a 12 de junho - Treinamento em Hamamatsu

12 a 21 de junho - Treinamento em Tóquio

22 de junho – Retorno