Campeonato Pan-americano De Judô Sênior 2017
08/04/2017
Por PAULO PINTO | Fonte IMPRENSA/CBJ | Fotos RAFAL BURZA/CBJ
Rio de Janeiro - RJ

Em Cuba, Tiago Camilo jogou o norte-americano Colton Brown de ippon na final e conquistou o ouro no peso-médio

Na sexta-feira (07), a gestão de alto rendimento da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) fez a convocação dos atletas que farão parte da seleção brasileira que disputará o Campeonato Pan-Americano da classe sênior de 2017.

Promovido pela Confederação Pan-americana de Judô (CPJ), o certame será realizado entre 26 e 30 de abril, no Panamá, e contará com a participação de atletas provenientes das três Américas e do Caribe.

Potência máxima do judô continental, o Brasil vai para a competição com o número máximo de atletas permitido pela Federação Internacional de Judô (FIJ), sendo nove no masculino e nove no feminino. México, Estados Unidos e Canadá também inscreveram o número máximo de atletas permitido em ambos os gêneros.

Principal nome do judô verde e amarelo da atualidade, Rafaela Silva, campeã olímpica do peso-leve, será líder de uma equipe renovada e fundamentada em uma nova geração de atletas. Outro destaque do time brasileiro é Stefannie Koyama, que nesta temporada já conquistou duas medalhas de ouro. Uma no Grand Prix de Tibilisi e outra no Grand Slam de Baku.

Rafaela Silva é a judoca mais experiente da equipe, já que os outros atletas da seleção irão ao Panamá para se adaptarem ao ritmo de competição, pois são recém-saídos da base. O gestor de Alto Rendimento da CBJ explicou a escolha dos atletas.

"A hora para fazer testes é agora. A escolha desses atletas foi feita com o objetivo de testarmos novos nomes numa competição como o Pan, que é um ótimo laboratório para isso. Estamos indo com uma equipe forte, com atletas de alto nível, mas que ainda demanda maior experiência em competições de adultos. A maioria dos atletas tem 25 anos ou menos", disse Ney Wilson.

No feminino, o Brasil terá duas atletas nas categorias meio-leve (52kg) e leve (57kg). Já no masculino, são os pesos leve (73kg) e médio (90kg) que contarão com dois judocas lutando. Todas as dobras, exceção feita à campeã olímpica Rafaela Silva, são de atletas medalhistas recentes em Mundiais das Categorias de Base.

“Nos últimos dois anos, o investimento esteve concentrado em alguns atletas visando o melhor desempenho nos Jogos Rio 2016. Precisamos abrir o leque neste início de novo ciclo. É importante estimular uma competitividade saudável dentro das categorias, seguindo a linha de atuação que nos levou a desenvolver o ranking nacional em 2017”, completou Ney Wilson. “Desse modo, alguns dos atletas atualmente mais bem colocados no ranking mundial serão convocados para o Grand Slam de Ecaterimburgo em maio e, se aproveitarem as oportunidades, naturalmente estarão no Campeonato Mundial de Budapeste, que ocorrerá no fim de agosto”, concluiu.

Brasil avassalador

O campeonato pan-americano sênior de 2016 foi realizado em Havana (Cuba), e rendeu ao Brasil 17 medalhas. A seleção brasileira disputou 11 finais que resultaram em sete ouros e quatro pratas, além das seis medalhas de bronze. A seleção brasileira fez uma campanha primorosa e mais uma vez ratificou sua supremacia continental na modalidade.

A equipe feminina foi a Cuba com Sarah Menezes (48kg), Nathália Brígida (48kg), Érika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Rochele Nunes (+78kg) e Maria Suelen Altheman. O time masculino foi com Felipe Kitadai (60kg), Eric Takabatake (60kg), Charles Chibana (66kg), Alex Pombo (73kg), Victor Penalber (81kg), Tiago Camilo (90kg), Luciano Correa (100kg), David Moura (+100kg) e Rafael Silva (+100kg).

Ranking FIJ

O campeonato pan-americano distribui 700 pontos para o medalhista de ouro, 490 aos medalhistas de prata, 350 aos medalhistas de bronze e 252 para os quintos colocados. É a mesma pontuação de um grand prix. Em comparação, um grand slam dá 1.000 pontos ao primeiro colocado, 700 ao segundo, 500 aos terceiros e 360 para os quintos.

Seleção Brasileira

Feminino

48kg: Stefannie Koyama (Esporte Clube Pinheiros/Federação SP)

52kg: Eleudis Valentim (Esporte Clube Pinheiros/Federação SP)

52kg: Jéssica Pereira (Judô Comunitário Instituto Reação/Federação RJ)

57kg: Tamires Crude (Judô Comunitário Instituto Reação/Federação RJ)

57kg: Rafaela Silva (Judô Comunitário Instituto Reação/Federação RJ)

63kg: Yanka Pascoalino (Esporte Clube Pinheiros/Federação SP)

70kg: Milena Silva (Minas Tênis Clube/Federação MG)

78kg: Samanta Soares (Esporte Clube Pinheiros/Federação SP)

+78kg: Beatriz Souza (Esporte Clube Pinheiros/Federação SP)

Masculino

60kg: Eric Takabatake (Esporte Clube Pinheiros/ Federação SP)

66kg: Daniel Cargnin (Sogipa/Federação RS)

73kg: Eduardo Katsuhiro Barbosa (Clube Paineiras do Morumby/Federação SP)

73kg: Lincoln Neves (Secretaria de Esporte e Lazer de São José dos Campos/ Federação SP)

81kg: Eduardo Yudy Santos (Esporte Clube Pinheiros/Federação SP)

90kg: Gustavo Assis (Minas Tênis Clube/Federação MG)

90kg: Rafael Macedo (Sogipa/Federação RS)

100kg: Leonardo Gonçalves (Sogipa/Federação RS)

+100kg: Ruan Isquierdo (Judô Comunitário Instituto Reação/Federação RJ)