Iiª Copa Bahia Open De Judô
20/07/2017
Fonte LINDA GOMES/ASCOM/FEBAJU | Fotos MAYARA ANANIAS/MCS
Laura de Freitas – BA

Mais uma vez a FEBAJU realizou um importante evento para o desenvolvimento técnico da base

O calendário de competições 2017 foi retomado pela Federação Baiana de Judô no dia 15 de julho, após o recesso do primeiro semestre. Em alto nível, a Febaju sediou a segunda edição da Copa Bahia Open de Judô e recebeu o dobro de participantes do ano anterior, o que mostra a credibilidade do evento perante os certames esportivos do País.

Atletas de diferentes classes, dos Estados da Bahia, Sergipe e Alagoas, reuniram-se no Centro Pan-Americano de Judô, na cidade de Lauro de Freitas, para uma disputa acirrada.

Equipes perfiladas na cerimônia de abertura

A Academia Judô em Movimento, de Aracaju (SE), ficou em primeiro lugar no pódio por equipes. O segundo lugar foi conquistado pela Associação Judô Ação, de Jequié (BA), e em terceiro lugar ficou a Academia Judô Paulo Fraga, de Salvador (BA).

Euder Lima, líder da Academia Judô em Movimento, foi à Bahia com uma delegação composta por 36 atletas e voltou para casa comemorando o resultado. “Gostei muito da competição, viemos para garantir o primeiro lugar e felizmente atingimos nosso objetivo”, afirmou o técnico sergipano.

Marcelo Ornelas da Cruz França Moreira, presidente da Febaju

O campeonato começou às 8h30, com a classe sub 11. Os pequenos judocas brilharam mais uma vez, dentro e fora dos tatamis, comprovando que o futuro do judô brasileiro está em boas mãos.

Na avaliação de Marcelo Ornelas da Cruz França Moreira, presidente da Febaju, a segunda edição da Copa Bahia Open apresentou o mesmo nível dos eventos realizados no CPJ.

“Estamos muito orgulhosos com a realização da 2ª Copa Bahia Open, na qual mantivemos o nível elevado de organização e estrutura, condizente com os demais eventos nacionais e internacionais realizados no Centro Pan-Americano de Judô. Recebemos 600 atletas aproximadamente, e superamos a marca da primeira edição”, disse o dirigente baiano.

O certame baiano busca firmar-se entre os principais eventos opens do Nordeste

Para Marcelo Ornelas, a estrutura que o CPJ oferece e os predicados turísticos da Bahia fatalmente transformarão a copa num grande evento internacional.

“Nosso objetivo é continuar realizando a Copa Bahia Open anualmente, visando a instituir mais um evento open tradicional do calendário nacional realizado no Nordeste. Esperamos contar com uma participação maior de atletas das demais regiões do Brasil, e temos a ambição de no futuro receber equipes de outros países, tornando o evento internacional, aproveitando toda a estrutura do CPJ e o ambiente turístico da Bahia”, projetou Ornelas.

A disputa aconteceu em quatro áreas

O dirigente lembrou que a copa cumpriu seu papel e proporcionou enorme intercâmbio técnico para os Estados que dela participaram.

“Dentro dos tatamis observei lutas acirradas principalmente no confronto entre atletas baianos e sergipanos, estimulando o crescimento do nível técnico da região. Em 2018 pretendemos agregar um treinamento de campo com a participação de técnicos de nível olímpico”, disse.

O presidente da Febaju agradeceu aos patrocinadores da Federação Baiana de Judô e aos apoiadores do evento.

“Aproveito para agradecer aos nossos parceiros institucionais: CBJ, Governo do Estado, Sudesb, Kimonos Shiroi, Faculdade Baiana e Colégio Salesiano”, finalizou Ornelas.

A garotada pôde competir no mesmo cenário em que ocorrem os principais confrontos da modalidade

Lançamento da nova identidade visual

Atenta às necessidades de inovação, a Federação Baiana de Judô (Febaju) lançou oficialmente, durante o evento, sua nova identidade visual. Uma marca vibrante que representa conceitos importantes pertencentes à ideologia do judô. O novo design associa três elementos: a faixa, a flor da cerejeira e as cores do Estado da Bahia – vermelho, azul e branco.

O presidente da Febaju, Marcelo Ornelas, considera a logomarca um elemento de mídia importante e que precisava passar por atualização. “A marca valoriza a imagem da Febaju como entidade representante do judô no Estado e demonstra aos praticantes o respeito às origens e tradições do judô.”

A partir ad aproxima edição o departamento de eventos da FEBAJU pretende convidar equipes do exterior